Saltar para conteúdo principal
Azores.gov.pt - Portal do Governo dos AçoresEsta é uma presença online oficial do Governo dos Açores | COVID-19

impulsionar a recuperação da atividade das empresas

A recuperação da atividade económica será morosa, por força do elevado impacto causado pela pandemia COVID-19 nas economias mundiais, com particular atenção às economias europeia e nacional, dado o seu reflexo na atividade das empresas açorianas, nomeadamente no setor do Turismo, Hotelaria, Restauração e atividades afins.
Cientes de tal facto apresentamos neste subeixo medidas que contribuem para o necessário impulso da recuperação da atividade económica das empresas, mas que também visam alicerçar o novo paradigma da nossa economia açoriana, a apresentar no Eixo 5 ‘Transformar a Economia dos Açores’.

MEDIDAS

3.1 - Fundo ‘Recapitalizar Açores’ - Capital de risco temporário

Programa de capitalização da economia açoriana, cuja principal missão será capitalizar e ajudar as empresas açorianas no seu processo de modernização ou de transformação. Destina-se a empresas ágeis, com mais de 1 ano de atividade que, por via da alteração dos hábitos de consumo e da súbita e expectável prolongada quebra na procura, deixaram de ter sustentabilidade e que, por esse motivo, pretendem ajustar o seu modelo de negócio ou entrar em novas áreas de negócio de elevado potencial e rentabilidade.
No âmbito da operacionalização desta medida, as empresas açorianas serão também dotadas do necessário e adequado suporte técnico, para além da simplificação e agilização do processo administrativo, tendo em vista um maior número de potenciais beneficiários.

Empresas

Beneficiários

 Beneficiários

Social e Económico

Âmbito

 Âmbito

VPGECE; SDEA; Banca; BEI; Sociedade de Garantia Mútua

Responsáveis

 Responsáveis

1º Semestre 2021

Calendário

 Início

Longa (superior a 36 meses)

Relógio

 Duração

3.2 - Fundo 'Azores Mezzanine'

Instrumento de financiamento que combina princípios de capital e de empréstimo, tendo por principal missão introduzir liquidez nas empresas que apresentem elevada capacidade de crescimento ou de transformação, não necessitando para tal de acompanhamento. Destina-se a empresas com mais de 1 ano de atividade que, por via da alteração dos hábitos de consumo, têm a sua sustentabilidade ameaçada, possuindo, no entanto, flexibilidade e elevado potencial de crescimento ou que pretendam investir em novas áreas de negócio, necessitando para tal de financiamento para acelerar ou precipitar processos de consolidação ou transformação.

Empresas

Beneficiários

 Beneficiários

Económico

Âmbito

 Âmbito

VPGECE

Responsáveis

Responsáveis

1º Semestre 2021

Calendário

 Início

Longa (superior a 36 meses)

Relógio

 Duração

3.3 - Fundo de Investimento Imobiliário - Açores

Destina-se a injetar liquidez imediata nas empresas açorianas, através da aquisição do respetivo património imobiliário, dirigida a empresas sólidas e robustas, cuja retoma dependerá apenas do tempo necessário ao regresso de determinados hábitos de consumo. A aquisição assume, desde logo, as condições de recompra do imóvel por parte da empresa, continuando a mesma a usufruir do imóvel durante o período definido, mediante o pagamento de uma renda.

Empresas

Beneficiários

Beneficiários

Económico

Âmbito

 Âmbito

VPGECE

Responsáveis

 Responsáveis

1º Semestre 2021

Calendário

 Início

Longa (superior a 36 meses)

Relógio

 Duração

3.4 -Programa de aceleração para micro e PME açorianas

Criação de programa de apoio, com duração de 1 ano, para dotar as micro, pequenas e médias empresas açorianas com as competências necessárias para desenvolver e potenciar a sua marca, adaptar-se a exigências regulatórias, direcionar o crescimento para mercados externos, alavancar o seu valor acrescentado, encontrar parceiros e financiamento, entre outros.
O programa centrar-se-á designadamente em consultoria, formação, networking  (redes de fornecedores, integração nas cadeias de valor, parceiros externos, e.g.).

Empresas

Beneficiários

 Beneficiários

Social e Económico

Âmbito

 Âmbito

VPGECE; SDEA

Responsáveis

 Responsáveis

1º Semestre 2021

Calendário

 Início

Curta (6 a 18 meses)

Relógio

 Duração

3.5 - Empreende  Azores

Criação de programa de apoio destinado a empreendedores que queiram criar negócios inovadores, com base nos Açores. Para apoio na identificação de programas de apoio já existentes para os setores em causa, o programa contará com linhas de crédito que podem ascender até 100.000,00€ e que, dependendo do cumprimento de requisitos previamente definidos, se podem converter, parcialmente, em linhas de apoio a fundo perdido.

Empresas

Beneficiários

Beneficiários

Social e Económico

Âmbito

 Âmbito

VPGECE; SDEA

Responsáveis

 Responsáveis

1º Semestre 2021

Calendário

 Início

Longa (superior a 36 meses)

Relógio

 Duração

3.6 - Fundo de Modernização do Comércio – Açores

Integração das empresas açorianas no Fundo de Modernização do Comércio, de âmbito nacional, o qual tem como objetivo incentivar e dinamizar o comércio local e a prestação de serviços de proximidade, nas perspetivas da inovação na gestão, da cooperação entre operadores económicos e da qualificação da evidência física, segundo quatro eixos:

- Fomento de projetos conjuntos associativos, criados por iniciativa dos operadores económicos, os quais instiguem a articulação e a cooperação, locais ou setoriais, nos domínios promocional, comercial e logístico; - Apoios específicos a estabelecimentos que integrem o inventário nacional «Comércio com História»; - Valorização da inovação, tendo em vista o incentivo à conceção de projetos-piloto baseados na implementação de soluções relacionadas com a digitalização avançada e a sustentabilidade ambiental; - Modernização da evidência física dos estabelecimentos.

Empresas

Beneficiários

 Beneficiários

Social e Económico

Âmbito

 Âmbito

METD; VPGECE

Responsáveis

 Responsáveis

1º Semestre 2021

Calendário

 Início

Média (18 a 36 meses)

Relógio

 Duração

3.7 - Invest + in Azores

Criação de novo programa de atração de investimento externo para os Açores para reforço, designadamente, da capacidade produtiva das atuais cadeias de valor regionais, de que são exemplo as cadeias agro-industrial, marítimo-industrial-recreativa, turismo e da construção, bem como para criação de novas cadeias de produção e distribuição na economia açoriana, potenciando o conceito de “Região laboratório” no âmbito das novas e emergentes tecnologias associadas, por exemplo, às mudanças energética e ecológica.

Empresas

Beneficiários

Beneficiários

Social e Económico

Âmbito

 Âmbito

VPGECE; SDEA

Responsáveis

 Responsáveis

2º Semestre 2021

Calendário

 Início

Longa (superior a 36 meses)

Relógio

 Duração