Saltar para conteúdo principal
Azores.gov.pt - Portal do Governo dos AçoresEsta é uma presença online oficial do Governo dos Açores | COVID-19

Mar e recursos marinhos

Tal como a energia elétrica limpa, proveniente de fontes de energia renovável ou de matéria-prima natural, a riqueza da biodiversidade do Oceano Atlântico também pode constituir um fator relevante para alavancar a economia dos Açores e para reforçar a sua autonomia estratégica. É essencial ter a capacidade e o conhecimento para obter o melhor retorno de investimento dos recursos aplicados na exploração do mar e dos seus recursos. Apostar na inovação e na investigação neste setor é fator fundamental para sermos líderes nesta área do conhecimento.

MEDIDAS

6.6 - Fomento de projetos de investigação e desenvolvimento para aproveitamento dos subprodutos da Pesca, Indústria Conserveira e da Aquicultura

Incentivo à criação de projetos de investigação e desenvolvimento para a utilização dos subprodutos da Pesca, da Indústria Conserveira e da Aquicultura visando uma estratégia de economia circular e o desenvolvimento de produtos com interesse na indústria farmacêutica, cosmética, biomateriais, e.g..
Esta estratégia de fomento de economia circular consistirá numa ação conjunta, em que os subprodutos serão utilizados para o desenvolvimento de novos produtos com valor acrescentado. Para além do contributo para a sustentabilidade ambiental, com a redução de resíduos, esta medida concorre também para o relançamento económico dos Açores dada a potencialidade de criação de novas áreas de negócio.

Cidadãos e Empresas

Beneficiários

Beneficiários

Social e Económico

Âmbito

 Âmbito

VPGECE; SRMCT; Comerciantes de pescado; Indústria Conserveira; UAç; INOVA; Empresas tecnológicas privadas

Responsáveis

 Responsáveis

1º Semestre 2021

Calendário

 Início

Longa (superior a 36 meses)

Relógio

 Duração

6.7 - Tecnopolo - MARTEC

Criação de um centro experimental de investigação e desenvolvimento ligado ao Mar, partilhável com as instituições do STCA e as empresas, indutor de I&D nas áreas da aquicultura, biotecnologia marinha, tecnologias e engenharias marinhas.
No âmbito da operacionalização desta medida prevê-se a associação a uma "Incubadora Azul" e o estabelecimento de parcerias, designadamente, com centros de investigação regionais, nacionais e internacionais, bem com a Escola do Mar e empresas tecnológicas.

Cidadãos e Empresas

Beneficiários

 Beneficiários

Social e Económico

Âmbito

 Âmbito

VPGECE; SRMCT; UAç, Centros de Investigação

Responsáveis

 Responsáveis

2º Semestre 2021

Calendário

 Início

Longa (superior a 36 meses)

Relógio

 Duração

6.8 - Navio de Investigação

A ambição por mais e melhor autonomia estratégica dos Açores em termos de conhecimento do nosso território marítimo só é possível persistir com meios e plataformas de investigação mais adequados e mais modernos. O navio 'Arquipélago' está no fim do seu ciclo de vida e já não tem capacidade, nem tecnologia, para as necessárias e diversas campanhas de investigação na nossa ZEE.
Incrementar a monitorização de espécies e habitats, a oceanografia física, biológica e química das nossas águas, a procura de novas espécies, habitats e estruturas geológicas, a biotecnologia marinha, ou o mapeamento detalhado dos nossos fundos marinhos, só será possível com um novo navio de investigação, residente na região e que permita uma maior permanência no mar ao longo do ano com conforto, segurança e novos instrumentos. Só com novos meios poderemos aumentar significativamente a investigação, a produção científica e o conhecimento, para o desenvolvimento da nossa economia azul, mas também para melhor podermos gerir o nosso mar, enfrentar os desafios do futuro e afirmarmos a nossa autonomia.

Cidadãos e Empresas

Beneficiários

 Beneficiários

Social e Económico

Âmbito

 Âmbito

SRMCT; UAç; Centros de investigação regionais

Responsáveis

 Responsáveis

2º Semestre 2021

Calendário

 Início

Longa (superior a 36 meses)

Relógio

 Duração