Saltar para conteúdo principal
Azores.gov.pt - Portal do Governo dos AçoresEsta é uma presença online oficial do Governo dos Açores | COVID-19

Energia

Os Açores são ricos em fontes de energia limpa, quer seja por força da geotermia, da biomassa, do mar ou do vento. As medidas aqui apresentadas visam capacitar a Região de infraestruturas que permitam lançar as bases para o desenvolvimento da área do conhecimento relacionado com as energias limpas, tornando os Açores uma referência, quer seja do ponto de vista da neutralidade carbónica, quer seja pelo nível de conhecimento e experiência adquiridos.

MEDIDAS

6.9 - Criação da Agência para a Energia dos Açores

Os Açores são a única região do País selecionada pela Comissão Europeia para liderar a transição energética no seio da Europa, contudo, também somos a única região do País que não tem uma agência para a energia.
Estas organizações são fundamentais para dinamizar as boas práticas em matéria de energia, bem como disseminar a criação de clusters  de energia, permitindo o desenvolvimento e consolidação de um ecossistema de inovação para o surgimento de projetos disruptivos, em consórcios nacionais e internacionais, assentes em investigação e desenvolvimento de soluções e tecnologias em matéria de energia.
A Agência para a Energia dos Açores, a criar, terá, também, a responsabilidade de desenvolver parcerias estratégicas e estimular a cooperação entre o mundo académico e empresarial, com o envolvimento das universidades, centros de investigação, parques tecnológicos e demais partes interessadas.

Empresas e Setor Social

Beneficiários

Beneficiários

Social e Económico

Âmbito

 Âmbito

SREAT; SRMCT; UAç; Air Centre; Parques Tecnológicos da RAA

Responsáveis

 Responsáveis

2º Semestre 2021

Calendário

 Início

Permanente

Relógio

 Duração

6.10 - Criação de centro de investigação de energias renováveis dos Açores

Criação de um centro que promova a investigação e a experimentação na área das energias renováveis pouco exploradas ou desenvolvidas na Região, impulsionando a ideia dos Açores como um "laboratório vivo", sendo apresentada na M6.11 'Fomento da utilização do hidrogénio para uma transição energética' um exemplo concreto de utilização de energia renovável pouco explorada, resultante de recursos endógenos da Região. Pretende-se que este centro seja um "organismo" promotor da economia do conhecimento e indutor de inovação numa lógica de coprodução, em parceria não só com a Universidade dos Açores, mas também com outras instituições académicas e/ou centros de investigação nacionais ou estrangeiros, bem como com os parques tecnológicos da Região, de modo a aproximar a Academia do setor empresarial, criando as necessárias sinergias tendo em vista a criação de novas áreas de negócio assentes em produtos e serviços de valor acrescentado. No âmbito da operacionalização desta medida está previsto um reforço do investimento na formação especializada, bem como novos incentivos tendo em vista uma maior atratividade de quadros altamente qualificados para a Região, condição necessária para a geração e disseminação do conhecimento nos Açores. A criação deste centro, e no seguimento da realização dos projetos-piloto, em diferentes ilhas, pode ainda potenciar um produto turístico na Região - o Turismo Científico - assente em roteiros dedicados à exploração das energias renováveis existentes na Região, dirigidos a um novo nicho de mercado, contribuindo para uma maior sedimentação dos Açores 'Destino Turístico Sustentável'.

Cidadãos, Empresas e Setor Social

Beneficiários

 Beneficiários

Social e Económico

Âmbito

 Âmbito

SREAT; SRMCT

Responsáveis

 Responsáveis

1º Semestre 2021

Calendário

 Início

Permanente

Relógio

 Duração

6.11 - Fomento da utilização do hidrogénio para uma transição energética

Em alinhamento com a estratégia da União Europeia para a produção de energia limpa, esta medida visa apoiar a I&D de tecnologia e instalações para a produção de hidrogénio limpo tendo por base a geotermia, as algas e a biomassa, como fontes/matérias-primas para a produção de energia elétrica "limpa" necessária para o processo de produção deste combustível, matérias-primas, todas elas, abundantes nos Açores.
A produção de hidrogénio, na estratégia europeia, resulta da necessidade do consumo de energia elétrica produzida em excesso. A criação de um circuito com várias componentes complementares entre si permite, por um lado, injetar maior quantidade de energia limpa na rede elétrica a partir da geotermia e, ao mesmo tempo, todo o excesso de energia produzida não "absorvida" pela rede elétrica pode ser canalizado para a produção de hidrogénio limpo, o qual pode ser utilizado para a mobilidade elétrica das diferentes frotas de veículos terrestres, marítimos e aéreos.
Numa primeira fase, por exemplo, pode ser apoiado o investimento na utilização do hidrogénio como fonte de energia renovável no setor industrial e no setor dos Transportes Marítimos. Por outro lado, criando condições para atrair investidores audazes que pretendam apostar em ideias inovadoras e vanguardistas no que toca a utilização deste combustível limpo - em alinhamento com as medidas M5.39 'Desenvolvimento de novas soluções tecnológicas na área da Energia - Criação de linha de financiamento' e M7.5 'Açores. Sinta-se em casa (Azores. Feel at home)'.
Alguns exemplos: Ilhas Orkney, Escócia e Vale do Hidrogénio, Norte da Holanda

Cidadãos, Empresas e Setor Social

Beneficiários

Beneficiários

Social e Económico

Âmbito

 Âmbito

SREAT; SRMCT; VPGECE

Responsáveis

 Responsáveis

1º Semestre 2021

Calendário

 Início

Permanente

Relógio

 Duração